Mulheres que vivem nas montanhas envelhecem mais rápido

Andes, Alpes e Himalaias são alguns dos locais de risco

29 abril 2002
  |  Partilhar:

As mulheres que vivem em locais de maior altitude estão propensas a envelhecer mais rápido, de acordo com uma investigação realizada por uma equipa da Universidade Cayetano Heredia, Peru.
 

 

O estudo, baseado em 210 casos de mulheres que vivem nas regiões montanhosas do Peru, mostrou que têm menor concentração de certas hormonas, essenciais para manter a saúde e a juventude.
 

 

A equipa, dirigida por Gustavo Gonzalez, descobriu que a concentração dessas hormonas (que diminuem naturalmente com a idade) nas mulheres que vivem em regiões altas não chegava ao mesmo nível das que habitam regiões ao nível do mar.
 

 

Segundo Gonzalez, "é sabido que as mulheres que vivem em regiões altas têm maior possibilidade de desenvolver doenças e tendem a morrer mais jovens". Em declarações à BBC, Gonzalez acrescentou: "As conclusões do estudo mostraram como os níveis de algumas hormonas baixam mais rápido por causa da altitude."
 

 

Segundo o investigador, "essas mudanças podem ter efeitos significativos nas mulheres que vivem nos Andes, nos Alpes ou nos Himalaias".
 

 

Nos EUA é possível comprar suplementos hormonais em farmácias, para suprir esta deficiência.
 

 

Mas o professor Richard Ross, da Universidade de Sheffield, comentou que os resultados desses suplementos são positivos apenas quando uma pessoa carece de hormonas específicas, mas "ainda não se sabe se ajudam a prevenir o envelhecimento".
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.