Mulheres e crianças são vítimas de violência doméstica

Dia Europeu da Vítima de Crime assinala-se hoje

22 fevereiro 2002
  |  Partilhar:

No ano passado mais de dez mil mulheres e cerca de 600 homens sofreram maus tratos infligidos pelo cônjuge ou companheiro, ameaças ou coacção. A Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV) considera que em 2001 aumentaram os processos de apoio. A associação atende diariamente uma média de 29 casos de violência doméstica.
 

 

Os dados relativos a 2001 são hoje apresentados pela APAV, para assinalar o Dia Europeu da Vítima de Crime.
 

 

A Lusa avança as estatísticas nacionais da associação, que revelam que a violência doméstica continua a ser a área que domina as queixas recebidas pelas autoridades, representando 83,6 por cento dos 13 532 crimes assinalados em 2001. A maioria das vítimas tem um grau de ensino médio ou superior e vive na região de Lisboa. De acordo com os mesmos dados, 56,2 por cento delas são agredidas em casa.
 

 

Crianças: 250 apelos por mês
 

 

No que toca às crianças, a APAV registou no ano passado de 272 casos de jovens vítimas de violência doméstica e 417 casos de crianças em risco, denunciados à Linha SOS Criança.
 

Segundo os dados da APAV, do total de vítimas de violência doméstica com menos de dez anos, 14 eram menores de um ano e 33 tinham entre um e três anos de idade.
 

 

Segundo os dados de 2001, a Linha SOS Criança recebeu cerca de três mil apelos, de crianças de ambos os sexos, o que dá uma média de 250 pedidos por mês. O maior número de crianças atendidas ronda a faixa dos zero aos cinco anos (941 crianças) e o menor encontra-se entre os 16 e os 18 anos.
 

 

Números perigosos
 

 

Quanto aos casos, o maior número de apelos reflectia situações de crianças em risco (417 casos), maus tratos físicos na família (342), saúde (342), regulação do exercício do poder paternal (154), negligência (115), crianças em perigo (65) e violação (20).
 

 

Quanto aos distritos, mais de metade dos pedidos de ajuda foram provenientes da região de Lisboa (1578), Porto (292) e Setúbal (247).
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

Fontes: Lusa e Público
 

 

Associação de Apoio à Vítima
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.