Mulheres conhecem mal ciclo reproductivo

Associação Americana de Infertilidade lança campanha de esclarecimento

08 novembro 2001
  |  Partilhar:

Um estudo sobre fertilidade revela que a maioria das mulheres está mal informada sobre o seu ciclo reprodutivo e muitas subestimam o risco de infertilidade, acreditando que apenas uma em cada 50 mulheres sofre deste problema, quando na realidade esse risco é de uma em cada dez. Perante estes resultados «chocantes», a Associação Americana de
 

Infertilidade (AAI) decidiu promover uma vasta campanha de informação.
 

 

Segundo este estudo, apenas uma em 12 382 mulheres conseguiu responder correctamente
 

a questões relacionadas com o ciclo reproductivo. «É chocante que apenas uma em mais de 12 mil mulheres tenha conseguido responder de forma correcta a questões que dizem respeito ao seu corpo», afirma Pamela Madsen, directora executiva da AAI, defendendo que «estes resultados demonstram claramente que existe uma séria lacuna na
 

informação sobre fertilidade».
 

 

De acordo com os investigadores, cerca de 60 por cento das questões levantadas neste estudo foram respondidas de forma incorrecta. Oitenta e oito por cento das mulheres sobrevaloriza em cinco a dez anos a idade a partir da qual a fertilidade começa a decrescer e 28 por cento subestima o risco de infertilidade, acreditando que apenas uma em cada 50 mulheres sofre deste problema, quando na realidade esse risco é de uma em cada
 

dez mulheres.
 

 

Por outro lado, a maioria das inquiridas revelou um conhecimento razoável acerca da prevenção da gravidez, embora não tenha noção de que alguns métodos podem comprometer a fertilidade enquanto outros preservam-na. «Em geral, os médicos não falam sobre as formas de preservar a fertilidade», defende Richard Scott, especialista em medicina de reprodução e co-autor do estudo, sublinhando que «ter uma história
 

clínica normal não significa que não existam problemas de infertilidade».
 

 

Perante estes resultados, a AAI decidiu lançar uma campanha educativa com o objectivo de melhor informar o público acerca destas questões. «As mulheres têm que estar melhor informadas de modo a que possam tomar decisões mais conscientes acerca de constituir família», justifica Pamela Madsen.
 

 

MNI - Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.