Mufti do Egipto anuncia que fumar é causa de divórcio
28 julho 2000
  |  Partilhar:

Fumar é motivo de divórcio no Egipto, de acordo com um decreto islâmico, "fatua", emitido pelo "mufti" Farid Nasr Wasel, a principal autoridade religiosa muçulmana do país.
 

 

"Se a mulher considerar que não se sente capaz de conviver com um marido fumador tem o direito de pedir o divórcio", afirma o texto da "fatua", que neste caso é válido igualmente para o caso contrário e que, apesar de não ter força legal, é uma condicionante moral para os muçulmanos.
 

 

A "fatua" responde a petições dos promotores de uma campanha contra o consumo de tabaco, impulsionada pelo governo e diversos grupos privados, que teve escasso êxito no princípio deste ano.
 

 

Números fornecidos por organizações privadas apontam para que pelo menos 50 por cento dos cerca de 65 milhões de cidadãos egípcios fumem cigarros ou cachimbos.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar