Muçulmanos engordam durante o Ramadão

Jejum seguido de comida farta leva ao aumento de peso

27 novembro 2003
  |  Partilhar:

O Ramadão é o nono mês do calendário muçulmano e um feriado muito importante para todos os crentes. É um momento de reflexão e devoção para os muçulmanos. Mas, além da devoção, este é um período em que os crentes se distanciam do corpo, fazendo todos os dias um jejum que começa ao nascer do dia e só termina quando o sol se põe.    Com o Ramadão a chegar ao fim, e segundo uma reportagem da Reuters, muitos muçulmanos podem estar alguns quilos mais pesados do que antes, apesar de terem passado todo o mês sagrado a fazer jejum. O período de jejum começa de madrugada e apenas termina ao pôr do sol. Durante essas horas os muçulmanos abstêm-se de comer, beber, fumar e de praticar sexo. A prática corrente é tomar uma refeição pré-jejum (o suhor) e pós-jejum (o iftar). O objectivo da disciplina é a ascensão na natureza espiritual, o que significa chegar mais perto de Deus. Para os muçulmanos, o Ramadão também pode ser benéfico para a saúde porque provoca uma quebra nos ciclos rígidos dos hábitos humanos, mas as pessoas doentes e mulheres em determinadas situações não devem jejuar. O problema, segundo clérigos e médicos, é que a refeição do «iftar», com o qual se rompe o jejum após o pôr do sol, tem vindo a tornar-se cada vez mais farta, incentivada pela ênfase cultural árabe nas grandes refeições feitas em família.Essa refeição geralmente inclui bebidas açucaradas tradicionais, pelo menos um prato à base de massa ou semelhantes, um prato de carne e um de legumes. O jantar é concluído com sobremesas encharcadas em açúcar e nozes. Segundo admitiu uma professora marroquina Fatiha Hashimi, 25 anos, costuma engordar entre dois a três quilos durante o Ramadão. Na Tunísia, um estudo conduzida por um instituto de saúde vinculado ao governo indicou que 59 por cento das mulheres e 35 por cento dos homens aumentaram de peso durante o Ramadão. Especialistas em saúde disseram que o consumo médio de alimentos aumenta 50 por cento durante o mês sagrado. Para a médica e nutricionista egípcia Maha Aradamis, fazer jejum por muitas horas seguidas e depois comer doces e alimentos de alto teor calórico ajuda as pessoas a ganhar muito peso. «Os alimentos gordurosos devem ser consumidos em quantidades limitadas, e não diariamente», aponta a especialista. Por isso, Aradamis recomenda aos seus pacientes que comam mais frutas e verduras e que façam exercício físico, assim que o Ramadão terminar.Clérigos relembram que o profeta Maomé supostamente quebrava o jejum apenas com água e tâmaras, depois rezava as longas orações próprias do mês e só após consumia uma refeição leve.Recentemente, a televisão da Arábia- Saudita apelou aos muçulmanos para que consumam mais saladas e bebam mais água. Algumas revistas árabes publicam receitas de refeições com menos calorias para a altura específica do Ramadão. Mas é difícil modificar hábitos antigos...Traduzido e adaptado por:Paula Pedro MartinsJornalistaMNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.