Movimento Cívico reage positivamente a ante-projecto de Lei de Bases da Saúde
17 maio 2001
  |  Partilhar:

O Movimento Cívico Reforma para a Saúde reagiu hoje com agrado ao ante-projecto de Lei de Bases da tutela, afirmando concordar com um serviço de saúde gerido de forma "empresarial", que incentive a exclusividade "de todos os profissionais".
 

 

Álvaro Beleza, um dos promotores do Movimento, realçou concordar "acima de tudo com incentivos à produtividade [de profissionais e instituições]", embora ressalve que "devem ser estudados os critérios para aferir essa produtividade".
 

 

"O problema do SNS não é o número de médicos, é a falta de produtividade. É preferível ter menos gente a trabalhar melhor", sustenta o coordenador do Movimento, que agrega médicos, políticos e outros profissionais de saúde.
 

 

Álvaro Beleza alerta apenas, neste processo, para que a implantação de um novo regime seja feita "gradualmente, de uma forma voluntária e nunca contra os profissionais", sugerindo que o mesmo comece pelos médicos mais jovens.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.