Mosquitos resistentes aos insecticidas

Cientistas explicam a mutação genética responsável pela resistência

11 maio 2003
  |  Partilhar:

Uma única mutação genética basta para tornar resistentes aos insecticidas os mosquitos que transmitem o parasita da malária e o vírus West Nile. Essa mutação afecta uma enzima necessária para a assimilação de um neurotransmissor - a acetilcolina -, que é o alvo de muitos dos insecticidas mais comuns.
 

 

Suprimindo a acção dessa enzima, o insecto é paralisado e morre. Mas a resistência dos mosquitos aos insecticidas está agora solidamente espalhada pelo mundo, depois de surgir em África, na América e na Europa há mais de 25 anos. A equipa francesa explica na revista «Nature» que examinou estirpes de mosquitos «Culex pipiens» - que transmite o vírus West Nile - e de «Anopheles gambiae» - vectores da malária - e determinou que em ambos era a mesma mutação que os protegia contra os insecticidas.
 

 

«Agora que encontrámos esta mutação genética nos mosquitos, podemos procurá-la noutros insectos e elaborar um insecticida específico para lutar contra a resistência», comentou à revista «New Scientist» Mylène Weill, da Universidade de Montpellier II, um dos membros da equipa.
 

 

Fonte: Público
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.