Mortes por sarampo diminuíram

Dados divulgados pela Organização Mundial de Saúde

21 janeiro 2013
  |  Partilhar:

O número de mortes provocadas pelo sarampo diminuiu 71% entre 2000 e 2011, devido ao aumento da vacinação, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).
 

Segundo a OMS o número de mortes provocadas pelo sarampo diminuiu de 542 mil em 2000 para 158 mil em 2011, enquanto o número de novos casos desceu 58%, de 853.500 para 355.000, no mesmo período.
 

De acordo com a organização esta diminuição está associada com o “aumento da cobertura da vacinação”. Na verdade todas as crianças deveriam tomar duas doses da vacina contra o sarampo.
 

A OMS estima que em 2011, 84% das crianças estivessem vacinadas, quando em 2000 a cobertura era de 72%, e o número de países que fornecem a segunda dose como rotina aumentou de 97 em 2000 para 141 em 2011.
 

Desde 2000, com o apoio da Iniciativa Sarampo e Rubéola, de que a OMS é um dos principais impulsionadores, mais de mil milhões de crianças foram abrangidas por campanhas de vacinação, cerca de 225 milhões das quais em 2011.
 

"Apesar deste progresso global, algumas populações continuam desprotegidas", alerta a OMS, que estima em 20 milhões o número de crianças que não receberam a primeira dose da vacina em 2011.
 

Mais de metade dessas crianças vive na Índia, Nigéria, Etiópia, Paquistão e República Democrática do Congo. Em 2011 registaram-se grandes surtos de sarampo em todos estes países. Mas também França, Itália e Espanha registaram surtos significativos.
 

Estes surtos "são um desafio para os esforços regionais de eliminação" da doença e mostram onde os sistemas de saúde nacionais e programas de imunização precisam de ser reforçados", diz a OMS, para quem é também importante que os pais tenham consciência clara dos benefícios da imunização e dos riscos associados a não vacinarem os seus filhos.
 

Em abril de 2012, os parceiros introduziram um novo plano focado no sarampo e na rubéola, a Iniciativa Sarampo e Rubéola, cuja meta é reduzir as mortes por sarampo em 95% até 2015 e eliminar as duas doenças em pelo menos cinco das seis regiões da OMS até 2020.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.