Mortes por dose excessiva de opiáceos dispararam nos EUA

Trabalho publicado na Pharmacoepidemiology and Drug Safety

22 agosto 2006
  |  Partilhar:

 

As mortes provocadas pelo consumo excessivo de analgésicos opiácios dispararam nos EUA desde o início dos anos 90, a ponto de se tornarem "uma epidemia nacional". Entre 1999 e 2002, morreram mais pessoas por doses excessivas destes medicamentos do que com heroína e cocaína, revela um estudo publicado na revista Pharmacoepidemiology and Drug Safety.
 

 

Leonard Paulozzi e a sua equipa do Centers for Disease Control and Prevention, Atlanta, EUA, cruzaram os dados das mortes por envenenamento com o consumo de analgésicos opiáceos nos EUA. Estes medicamentos - como a morfina, metadona, oxicodona, hidrocodona e fentanilo - passaram, na década de 90, a ser prescritos cada vez mais regularmente pelos médicos para aliviar a Dor Crónica e muito grave. Os investigadores constataram que o número de mortes acidentais por sobredosagem mencionadas nas certidões de óbito cresceu ao mesmo ritmo do aumento da prescrição médica dos analgésicos opiáceos.
 

 

Fonte: Lusa e Imprensa Internacional
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.