Mortes na estrada vão passar a ser contabilizadas até 30 dias após acidente

Medida entra em vigor este mês

04 janeiro 2010
  |  Partilhar:

As pessoas que morrem nos hospitais até 30 dias após sofrerem um acidente de viação vão passar a ser contabilizadas como mortos nas estradas a partir de dia 1 de Janeiro.

 

O presidente da Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR), Paulo Marques, disse à agência Lusa que o novo método de contabilização dos mortos nos hospitais 30 dias após o acidente vai permitir ter “o número real e efectivo da sinistralidade rodoviária”.

 

O responsável explicou que o novo método de contagem envolve unidades hospitalares, Ministério Público, forças de segurança e a ANSR, efectuando-se do seguinte modo: em situações de morte resultante de acidentes de viação, as unidades hospitalares comunicam o óbito ao Ministério Público, que, no âmbito da investigação, delega ou informa as forças de segurança. Por sua vez, as forças de segurança fazem o cruzamento com o boletim estatístico de acidentes de viação e com a ANSR, que altera os dados de feridos graves para mortos.

 

A nova contabilização dos mortos em acidentes rodoviários é uma das acções previstas na Estratégia de Segurança Rodoviária 2008-2015, iniciativa que engloba um conjunto de medidas que têm como objectivo colocar Portugal nos dez primeiros países da União Europeia com menor taxa de sinistralidade rodoviária.

 

A maioria dos países europeus já divulga a taxa de mortalidade nas estradas tendo em conta os feridos graves que morrem no período entre o momento do acidente e os 30 dias subsequentes.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.