Mortes fetais diminuem em Portugal

Relatório da Direcção-Geral da Saúde

19 novembro 2009
  |  Partilhar:

O número de mortes fetais ocorridas a partir das 28 semanas de gestação tem vindo a diminuir em Portugal, revelou um relatório da Direcção-Geral da Saúde (DGS) ao qual a agência Lusa teve acesso.

 

O relatório “Natalidade, Mortalidade Infantil, Fetal e Perinatal - 2004-2008”, da autoria da Direcção de Serviços de Epidemiologia e Estatísticas de Saúde, revelou que, no ano de 2008, se registaram menos 24 óbitos do que no ano anterior.

 

O documento da DGS esclarece que, em 2007, ocorreram 287 mortes fetais e, no ano passado, esse número decaiu para 263, acrescentando que, em 2008, a taxa de mortalidade fetal foi de 2,5 por mil nados-vivos, contra os 2,8 registados em 2007.

 

“A taxa de mortalidade perinatal, número de óbitos fetais de 28 ou mais semanas e óbitos de nados-vivos com menos de sete dias continuam com tendência decrescente a nível nacional, nas duas componentes fetal tardia e neonatal precoce”, revela o relatório publicado no site da DGS.

 

Contudo, e contrariando a média nacional, este indicador aumenta no Alentejo e nos Açores, devido aos óbitos neonatais precoces.

 

No que diz respeito à mortalidade infantil, o relatório refere que, em 2008, se verificou uma descida na taxa nacional: de 3,4 para 3,3 por mil nados-vivos. E que, por outro lado e em relação aos valores do ano anterior, se observou um aumento da taxa de natalidade de cerca de 2.100 nados-vivos. Estas taxas são mais baixas nos distritos do interior, Bragança, Guarda, Vila Real e Castelo Branco, e superiores à média nos distritos de Lisboa, Setúbal e Porto e nas regiões dos Açores, Madeira e Algarve.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.