Mortalidade infantil em Portugal desceu para metade entre 1990 e 1999
07 maio 2002
  |  Partilhar:

A mortalidade infantil em Portugal desceu para metade de 1990 a 1999, período em que também diminuíram os suicídios em adolescentes, mostra o relatório português elaborado a propósito da Cimeira da Criança promovida pela ONU, que começa amanhã.
 

 

Em 1990, por cada mil crianças nascidas, 10,9 morreram, tendo esse número descido em 1999 para 5,6, segundo o documento elaborado por Portugal, a que a Lusa teve acesso.
 

 

O suicídio em adolescentes dos 15 aos 19 anos também registou um decréscimo no mesmo período. Enquanto em 1990 houve 2,4 suicídios em cada 100 mil, em 1999 esse valor baixou para 1,5.
 

 

Menor foi igualmente o número de mulheres que morreram com complicações durante a gravidez, passando de 12 mortes em cada 100 mil nascimentos, em 1990, para cinco mortes, em 1999.
 

 

Outro indicador positivo é a aparente redução do trabalho infantil, mas de 1997 para 1998 o número de crianças com menos de três anos vítimas de maus tratos aumentou mais de 10%.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.