Mortalidade infantil baixou para cerca de metade em duas décadas

Dados da UNICEF

17 setembro 2010
  |  Partilhar:

A mortalidade infantil em crianças até aos cinco anos diminuiu para cerca de metade em duas décadas, de acordo com cálculos divulgados pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), dá conta uma notícia avançada pela agência Lusa.

 

Segundo a agência das Nações Unidas, o número de mortes passou de 12,4 milhões em 1990 para 8,1 milhões em 2009. As estimativas revelam que a taxa de mortalidade infantil até aos cinco anos no mundo passou de 89 óbitos por mil nados vivos, em 1990, para os 60, em 2009.

 

Os dados publicados no relatório "Níveis e Direções da Mortalidade Infantil", a cargo do Grupo Interagências das Nações Unidas para Estimativas da Mortalidade Infantil, sugerem que morrem actualmente menos 12 mil crianças por dia, comparativamente com 1990. Contudo, a Unicef chama atenção para o facto de continuarem a morrer diariamente 22 mil crianças até aos cinco anos, sendo que 70% dos óbitos ocorrem no primeiro ano de vida.

 

O relatório dá conta que, em 2009, os países onde a mortalidade foi mais elevada incluíam a Índia, Nigéria, República Democrática do Congo, Paquistão e China.

 

A África subsariana é a área com taxas de mortalidade mais elevadas, onde uma em cada oito crianças morre antes de completar os cinco anos, o que ultrapassa em 20 vezes a taxa das regiões mais desenvolvidas (1 em cada 167). O Sul da Ásia surge em segundo lugar, com uma média de 1 bebé em cada 14.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.