Morre um em cada cinco doentes internados nos cuidados intensivos

Estudo realizado nas UCI de vários hospitais

18 outubro 2004
  |  Partilhar:

 Uma em cada cinco pessoas que entram nas unidades de cuidados intensivos (UCI) morre e uma em cada 11 não sobrevive no hospital após alta da UCI, revela o primeiro estudo multicêntrico efectuado em Portugal sobre «Qualidade de vida após cuidados intensivos», a que o DN teve acesso. Realizado nas UCI dos hospitais de Beja, Capuchos, Desterro, Pedro Hispano, Santo António, S. Sebastião da Feira, Universidade de Coimbra, Vila Real, e nos Centros hospitalares de Gaia e Coimbra, o estudo conclui ainda que mais de 50 por cento dos sobreviventes de cuidados intensivos revelam sintomas de fadiga e dificuldade em retomar a actividade, seis meses após terem tido alta da unidade em que estiveram internados. Mesmo assim, a maioria destes pacientes apresenta «uma qualidade de vida razoável», cujo quadro é, todavia, pior «nos mais velhos, nos que têm doença crónica prévia, nos mais graves e nos que tiveram maior tempo de internamento». Realizado entre Outubro de 2002 e Março de 2003, o estudo, que vai ser apresentado num Congresso nos Estados Unidos e publicado na revista da Sociedade Americana de Cuidados Intensivos, em Janeiro de 2005, garante que «há um significativo número de sobreviventes que relata as rotinas de uma UCI como geradoras de stress», sendo que «a presença de sonhos e pesadelos parece correlacionar-se com pior qualidade de vida». A partir da análise das experiências subjectivas relatadas por 464 dos 1433 doentes admitidos ao longo daquele período, «verificou-se que 51 por cento» dos pacientes «afirmaram terem tido pesadelos durante o internamento, destes 46 por cento refere lembrar-se frequentemente deles e 13 por cento afirmam que os sonhos lhes perturbam o dia-a-dia», acrescenta o mesmo documento. Fonte: Jornal de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.