Morfolino consegue imunizar símios contra o ébola

Estudo publicado no “Nature Medicine”

24 agosto 2010
  |  Partilhar:

Cientistas norte-americanos conseguiram imunizar primatas dos efeitos letais do vírus ébola através da injecção de morfolino − um derivado de um ácido nucleico natural, com a diferença de que usa um anel de morfolino, em vez do açúcar. O estudo foi publicado na revista “Nature Medicine”.

 


Embora não tenha sido testada em humanos, a descoberta mostra-se promissora para o desenvolvimento de fármacos para o tratamento da doença.

 


O estudo, realizado por uma equipa de cientistas do Instituto Militar de Pesquisa Médica de Doenças Infecciosas dos EUA (USAMRIID), verificou, em macacos, que a injecção de oligómeros de morfolino conseguia atacar os genes virais, impedindo a morte.

 


Refere uma nota enviada pela agência Lusa que os animais ficaram protegidos contra uma possível infecção, mesmo quando o tratamento foi administrado uma hora após a exposição dos primatas ao vírus, facto que, segundo sublinham os cientistas, indica o potencial da substância como tratamento de emergência.

 


Até ao momento, não existem tratamentos ou vacinas contra os vírus patogénicos do ébola e do Marburgo, que provocam febre hemorrágica e elevadas taxas de mortalidade.

 


ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.