Morangos podem funcionar como um protector gástrico

Estudo publicado na revista “PLoS One”

26 outubro 2011
  |  Partilhar:

Uma investigação europeia confirmou o efeito protector que os morangos podem fornecer ao estômago contra a agressão provocada pelo álcool, o que poderá abrir as portas para futuros tratamentos para úlceras gástricas, aponta um estudo publicado na revista “PLoS One”.

 

Na pesquisa, os investigadores submeteram um conjunto de ratinhos a etanol ou álcool etílico, tendo observado que a mucosa gástrica dos que já tinham ingerido, durante 10 dias, extracto de morangos (40 mg / dia por quilo de peso corporal) apresentaram menos lesões.

 

"Os efeitos positivos dos morangos estão associados tanto à capacidade antioxidante e ao seu alto teor em compostos fenólicos (antocianinas), como ao facto de activarem as enzimas ou defesas antioxidantes do próprio organismo", explicou Sara Tulipani, investigadora da Universidade de Barcelona e co-autora do trabalho.

 

A gastrite ou inflamação da mucosa do estômago, além de estar relacionada com o consumo de álcool também pode ser causada por infecções virais ou pela acção de anti-inflamatórios ou pelos fármacos usados no tratamento contra a bactéria Helicobacter pylori.

 

"Nesses casos, comer morangos durante ou após a patologia pode aliviar a lesão da mucosa gástrica", sugere Maurizio Battino, coordenador do grupo de investigação da Universidade Politécnica de la Marche, Itália.

 

Segundo refere o cientista, em comunicado de imprensa, este trabalho "não surgiu para mitigar os efeitos de embriaguez", mas para encontrar moléculas protectoras da mucosa gástrica contra os danos causados por diferentes agentes.

 

Actualmente várias investigações procuram novos tratamentos contra úlceras ou outras patologias gástricas, nomeadamente, fármacos protectores e com propriedades antioxidantes e, deste modo, os compostos presentes nos morangos podem ajudar nesta linha.

 

Os resultados mostram que uma dieta rica em morangos pode ter um efeito benéfico na prevenção de doenças gástricas relacionadas com o aparecimento de radicais livres e outras espécies reactivas de oxigénio.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 2Média: 5
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.