Ministro da Saúde quer conter vendas da indústria farmacêutica
20 julho 2001
  |  Partilhar:

O ministro da Saúde quer conter as vendas da indústria farmacêutica, que afirma não serem compatíveis com os limites financeiros do serviço público de saúde, podendo para tal colocar limites à prescrição.
 

 

Correia de Campos, que falava aos jornalistas antes da sua intervenção no ciclo de conferências "O Serviço Nacional de Saúde (SNS) e o Sistema de Saúde em Portugal", que terminou ontem em Lisboa, justificou esta intenção pelo facto de o SNS "ter muito menos meios, comparativamente aos laboratórios, de filtrar os gastos com medicamentos”.
 

 

Porém, o responsável pela pasta da Saúde frisou querer esperar primeiro pelas propostas dos laboratórios em matéria de "auto-contenção", sustentando que se tal não ocorrer, tem meios para a concretizar.
 

 

Entre estes, Correia de Campos apontou o fixar limites às prescrições, avançar para uma "gestão mais cuidada dos orçamentos clínicos" ou mesmo retirar medicamentos do sistema de comparticipações.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.