Ministério da Saúde recorre à banca

Dívidas às farmácias vão ser pagas pelo Estado

07 janeiro 2003
  |  Partilhar:

O Ministério da Saúde vai passar a recorrer à banca para pagar às farmácias, deixando a Associação Nacional de Farmácias (ANF) de se endividar, e de cobrar posteriormente juros, sempre que o Estado se atrasa nos pagamentos.
 

 

A nova relação financeira entre a tutela e a ANF é ditada pelo fim, a 31 de Dezembro, do protocolo que existia entre os dois organismos.
 

 

Apesar do fim do protocolo, a ANF tem ainda a reclamar ao Ministério da Saúde cerca de 650 milhões de euros de dívida relativamente a 2002.
 

 

O pagamento às farmácias dos medicamentos comparticipados será agora efectuado directamente pelo Instituto de Gestão Informática e Financeira da Saúde, através de uma «ponderação da média mensal» do montante em dívida.
 

Caso a tutela ultrapasse os 40 dias previstos para regularizar os pagamentos em dívida, será o Estado a recorrer à banca e já não a ANF, que antes o fazia para pagar atempadamente às suas associadas.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.