Mifepristona pode prevenir Cancro da Mama e do Ovário

Estudo da Universidade da Califórnia

22 abril 2007
  |  Partilhar:

 

Num relatório publicado pela revista "Science", os cientistas da University of California, Irvine, EUA, indicaram que uma substância presente na pílula abortiva RU486 previne o aparecimento de tumores da mama ao inibir os efeitos da progesterona (hormona feminina).
 

 

Segundo os cientistas, a descoberta poderá abrir portas para novos métodos de prevenção da doença em mulheres com predisposição genética a Cancro do Ovário ou da Mama. "Descobrimos que a progesterona desempenha um papel importante no desenvolvimento do Cancro da Mama ao encorajar a proliferação de células cancerosas", declarou Eva Lee, autora do estudo e professora de Biologia Celular da University of Califórnia.
 

 

"O esteróide antiprogestagénio – mifepristona- pode bloquear esta reacção. Estamos entusiasmados com esta descoberta e esperamos novas alternativas para as mulheres que correm um alto risco de desenvolver Cancro da Mama", declarou.
 

 

No estudo, os cientistas verificaram a reacção fisiológica de ratinhos que tinham uma versão modificada do gene conhecido por BRCA-1. Os roedores que foram tratados com RU486 não desenvolveram tumores mamários ao completar um ano. Todos os que não receberam a substância desenvolveram os tumores em oito meses.
 

 

Segundo os investigadores, a progesterona encoraja o desenvolvimento do cancro quando o gene BRCA-1 acelera a divisão celular. Entretanto, o RU486 bloqueia o processo de união necessário para que a progesterona cause a divisão celular.
 

 

MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.