Método pioneiro no tratamento da insuficiência cardíaca

Hospital de Gaia estreia procedimento

15 julho 2016
  |  Partilhar:

Esta semana ocorreu no Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia o primeiro procedimento cirúrgico não invasivo realizado na Península Ibérica para doentes com insuficiência severa da válvula tricúspide, que não podem ser operados.
 

O diretor do serviço de cardiologia do hospital, Vasco Gama, disse à agência Lusa que esta patologia é frequente, principalmente em doentes operados à válvula mitral, cuja parte direita do coração se vai dilatando com o tempo, fazendo com que aumente também o anel da válvula tricúspide. Esta válvula separa duas cavidades do coração - aurícula direita e o ventrículo direito e é composta por um anel de sustentação, que fixa três componentes (ou cúspides).
 

Através do método adotado, que se encontra ainda em fase experimental e que demora em média entre duas e três horas, é possível diminuir o grau de dilatação da válvula tricúspide, melhorando clinicamente os sintomas associados à patologia e diminuindo a necessidade de os doentes se dirigirem ao hospital.
 

Neste procedimento não invasivo "são feitas duas incisões na veia jugular do paciente, por onde entram dois implantes pequenos que, através de um dispositivo controlado, são colocados na válvula do paciente", explicou o especialista clínico da empresa americana responsável pelo desenvolvimento do dispositivo utilizado nesta técnica, Vítor Veloso.
 

"Depois de implantados, esses dois pontos são aproximados, reduzindo dessa forma o tamanho da válvula", disse.
 

De acordo com Vasco Gama, os pacientes submetidos até à data à técnica iniciada nos Estados Unidos têm tido bons resultados, podendo voltar a ter uma vida "praticamente normal".
 

Os sintomas mais comuns desta patologia incluem falta de ar, inchaço nas pernas, dificuldade na marcha e o fígado dilatado, "uma situação muito incapacitante e que não tende a piorar com o tempo", disse o médico.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.