Metade dos enfartes do miocárdio são silenciosos

Estudo publicado na revista “Circulation”

19 maio 2016
  |  Partilhar:

Quase metade de todos os enfartes agudos do miocárdio são silenciosos e semelhantes aos que causam dor no peito e outros sinais de aviso. Os enfartes agudos do miocárdio silenciosos aumentam o risco de morte por doença cardíaca e outras causas, revela um estudo publicado na revista “Circulation”.
 

Um enfarte agudo do miocárdio nem sempre apresenta os sintomas clássicos, como dor no peito, dificuldade em respirar e suores frios. Na verdade, esta condição pode ocorrer sem sintomas, sendo denominada enfarte agudo do miocárdio silencioso.
 

Elsayed Z. Soliman, uma das autoras do estudo, refere que o resultado de um enfarte agudo do miocárdio silencioso é tão grave quanto um que se reconhece quando está a ocorrer. No entanto, uma vez que os pacientes não sabem que está a ocorrer, não recebem tratamento de prevenção.
 

No estudo, os investigadores do Centro Médico Wake Forest Baptist, nos EUA, analisaram o registo de 9.498 adultos de meia-idade inscritos no estudo “Risco de Aterosclerose em Comunidades”. Foram analisadas as diferenças nos enfartes agudos do miocárdio entre indivíduos de raça branca e negra, assim como entre homens e mulheres. Ao longo de uma média de nove anos após o início do estudo, 317 indivíduos sofreram um enfarte agudo do miocárdio silencioso, enquanto 386 tiveram um enfarte com sintomas clínicos. Os participantes foram seguidos ao longo de mais de duas décadas para acompanhar as mortes por enfarte e outras doenças.
 

O estudo apurou que os enfartes agudos do miocárdio silenciosos perfazem 45% de todos os enfartes, aumentam em três vezes o risco de morte por doença cardíaca, aumentam o risco de morte por todas as causas em 34% e, apesar de serem mais comuns nos homens, causam mais mortes nas mulheres. Os investigadores tiveram em conta muitos fatores que poderiam afetar os resultados, como hábitos tabágicos, peso corporal, diabetes, hipertensão e colesterol.
 

Os sintomas do enfarte agudo do miocárdio silencioso parecem tão ligeiros que praticamente não se notam, sendo detetados tardiamente quando os pacientes são submetidos a um eletrocardiograma. De acordo com Elsayed Z. Soliman, os enfartes agudos do miocárdio silenciosos, quando descobertos, devem ser tratados com tanta agressividade quanto os outros.
 

“Os fatores de risco modificáveis são os mesmos para os dois tipos de enfartes agudos do miocárdio. Os médicos necessitam de ajudar os pacientes que têm um enfarte agudo do miocárdio silencioso a deixar de fumar, diminuir de peso, controlar o colesterol e a pressão arterial, bem como realizar mais exercício físico”, concluiu.
 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.