Metade dos alunos do secundário já tem factores de risco cardíaco

Estudo de prevenção cardiovascular do Instituto Ricardo Jorge

09 julho 2010
  |  Partilhar:

Um estudo de prevenção cardiovascular do Instituto Ricardo Jorge (INSA) revela que quase metade dos alunos do ensino secundário da região de Lisboa (49%) tem pelo menos um factor de risco para o desenvolvimento de problemas do coração.

 

O estudo, denominado "Coração Jovem", envolveu 854 alunos de 8 escolas secundárias da região de Lisboa (5 públicas e 3 privadas).

 

Cerca de 35% dos jovens dos 15 aos 18 anos que participaram no estudo tinham dois factores de risco cardiovascular e outros 12% apresentavam três factores. Entre os factores de risco mais comuns estão a obesidade, hipertensão e o tabagismo.

 

"A grande surpresa foi a prevalência da hipertensão: 11% dos alunos tinham já tensão alta e 28% uma pressão arterial normal-alta, ou seja, pode ser considerada pré-hipertensão. É uma barbaridade", disse, citada pelo jornal “Diário de Notícias”, Mafalda Bourbon, investigadora do Departamento de Promoção da Saúde e Doenças Crónicas do INSA.

 

O excesso de peso e a obesidade foram outros problemas detectados, afectando 16% dos jovens que participaram no estudo. Além disso, 13% dos alunos fumavam, e destes 8% fumavam todos os dias. Apesar de apenas 0,5% terem diabetes, 1 em cada 10 jovens tinha anomalias do metabolismo. A investigadora salienta ainda a existência de 22% de adolescentes com níveis de colesterol a rondar os limites.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.