Metade de centros de saúde com prescrição informática

Bastonário critica ferramenta

07 agosto 2006
  |  Partilhar:

 

Mais de metade dos centros de saúde portugueses têm instalado o programa Sistema de Apoio ao Médico (SAM), que permite contornar o problema da caligrafia ilegível através da impressão de receitas preenchidas por computador. Mas para o bastonário da Ordem dos Médicos, Pedro Nunes, o programa que foi desenvolvido “ficou-se aquém das possibilidades”.
 

 

São 184 centros de saúde num universo de 357, informa o Instituto de Gestão Financeira (IGIF) e Informática da Saúde, que foi quem desenvolveu o programa. O SAM está instalado em 60 hospitais (de um total de 83). O objectivo é que até ao final do ano todos os centros de saúde tenham o programa.
 

 

Através desta aplicação o médico escolhe um fármaco de uma lista - evitando a consulta de um prontuário terapêutico - onde constam a dosagem e o preço. Não é preciso escrever à mão o nome do remédio, preencher os dados dos doentes ou pôr vinhetas, bastando apenas imprimir a receita. Este procedimento facilita a vida dos farmacêuticos, aumentando a segurança da toma do medicamento certo por parte do doente.
 

 

Para o bastonário da Ordem dos Médicos, Pedro Nunes, o programa que foi desenvolvido é sobretudo uma ferramenta administrativa de controlo da despesa com fármacos, mais do que um auxiliar da prática clínica. Ficou-se aquém das possibilidades, diz.
 

 

Fonte: Público
 

MNI- Médicos na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.