Mercúrio das lâmpadas de baixo consumo perigoso para a saúde

Alerta do Reino Unido

09 janeiro 2008
  |  Partilhar:

 

A agência governamental para o Ambiente (Department of Environment), no Reino Unido, está preocupada com os potenciais riscos para a saúde e para o ambiente colocados pelas lâmpadas de baixo consumo, revela um artigo publicado na BBC.
 

 

Segundo toxicologistas citados pela cadeia televisiva britânica, uma lâmpada de baixo consumo normal contém entre seis a oito miligramas de mercúrio, uma quantidade considerada "bastante baixa" e não passível de colocar em risco os consumidores. Mas se, por exemplo, seis destas lâmpadas fossem partidas numa divisão pequena e sem ventilação, a quantidade da substância libertada já significaria que os utentes se encontravam numa situação de "risco a curto prazo".
 

 

O mercúrio, que no corpo humano tende a acumular-se sobretudo nos tecidos do cérebro, é altamente nocivo a partir de determinadas quantidades. No entanto, de acordo com o governo londrino, a generalidade dos fabricantes ainda não avisam os consumidores sobre os riscos.
 

 

Por isso, o departamento ambiental britânico adverte os consumidores para o facto de uma destas lâmpadas se partir em sua casa, se desocupe a divisão durante pelo menos 15 minutos.
 

 

As autoridades avisam também que os fragmentos não sejam recolhidos com aspirador, mas com luvas de borracha, e que as pessoas tenham cuidado para não inalarem o pó libertado. O material deve depois ser guardado num saco de plástico e entregue às autoridades municipais.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.