Merck reduz preço de fármaco para a SIDA em países em desenvolvimento

Efavirenze mais barato 20%

10 maio 2006
  |  Partilhar:

A companhia farmacêutica norte-americana Merck Sharp & Dhome informou que vai diminuir em 20% o preço do fármaco contra a SIDA, cujo princípio activo é o efavirenze, pelo menos nos países menos desenvolvidos e mais atingidos pelo VIH/SIDA. Com o novo desconto, a dose de 600 mg de efavirenze custará anualmente 277,40 dólares por doente, ou 76 cêntimos por doente diariamente, uma diminuição de 95 cêntimos por dia. A Merck disse que as melhorias de manufactura da nova fábrica na Austrália permitiram esta redução no preço. Mas este preço é limitado a grandes encomendas e não inclui os custos de entrega e seguro. "No fim de contas, os preços que estamos a praticar estão a poucos cêntimos de distâncias dos praticados pelos fabricantes de genéricos," disse Jeffrey Sturchio, um porta-voz da Merck. A redução de preço pela Merck é "muito bem-vinda," disse às agências internacionais Peter Piot, director executivo da UNAIDS. Piot espera que este gesto seja parte de um movimento contínuo na diminuição do preço dos fármacos contra a SIDA, o que é essencial quando se pretende atingir o objectivo global de tratamento universal em 2010. O efavirenze serve, muitas vezes, como tratamento de segunda linha quando o VIH se torna resistente aos fármacos de primeira linha. É administrado em combinação com outros fármacos para diminuir o risco de resistências. MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar