Mensagens nos maços de tabaco bem aceites em Portugal

Maioria dos inquiridos concorda com campanha

21 outubro 2003
  |  Partilhar:

Cerca de quatro em cada cinco portugueses concordam com a nova campanha anti-tabagista, que se caracteriza por mensagens-choque nos maços de tabaco sobre os seus malefícios, revela uma sondagem realizada pela Universidade Católica para a RTP e Público, revelada na segunda-feira por este jornal. Cerca de metade dos inquiridos consideram, no entanto, os alertas ineficazes e muitos defendem medidas mais duras. Quanto à responsabilidade dos danos causados aos fumadores, cerca de 70% considera que ela cabe aos próprios e não às tabaqueiras.Segundo esta sondagem, 84% dos inquiridos são a favor desta campanha e só 10% são contra. Os valores mais baixos de apoio encontram-se os fumadores habituais, mas mesmo entre esses 69% são a favor da campanha. Os ex-fumadores são os que dão mais apoio à campanha (90%). Relativamente à informação sobre os perigos do tabaco, cerca de 60% dos que afirmaram ser fumadores ou ex-fumadores dizem que, quando começaram a fumar não tinham informação suficiente sobre os malefícios do tabaco. As mulheres são quem mais admite terem tido informação suficiente (50%), enquanto que nos homens essa percentagem desce para os 36%. É a faixa etária que vai dos 18 aos 24 anos que mais afirma ter consciência dos riscos quando começou a fumar (cerca de 70%), enquanto que apenas 28% daqueles que têm entre 55 e 64 anos afirmam ter tido dados suficientes sobre os malefícios do tabaco quando adquiriram o vício. Fonte: Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.