Mensagens encorajadoras ajudam no sucesso da cessação tabágica

Estudo publicado na revista “The Lancet”

07 julho 2011
  |  Partilhar:

Os telemóveis podem ser a chave para as pessoas deixarem de fumar depois de um programa que envolveu o envio de mensagens de texto encorajadoras ter demonstrado que dobra as taxas de manutenção do abandono do vício do tabaco em seis meses.

 

O estudo, denominado Txt2stop, foi liderado pela London School of Hygiene & Tropical Medicine, financiado pelo Medical Research Council do Reino Unido e publicado na revista “The Lancet”.

 

Na investigação foram analisados os efeitos a longo prazo das mensagens de texto, especialmente desenvolvidas para o efeito, a partir de testes dos níveis de cotinina na saliva dos participantes depois de estes relatarem que tinham parado de fumar há seis meses.

 

Para a investigação participaram 5,8 mil fumadores que foram separados aleatoriamente para participarem no programa Txt2stop ou integrarem o grupo de controlo. O grupo Txt2stop recebeu cinco mensagens de texto por dia nas primeiras cinco semanas e depois três vezes por semana durante as 26 semanas seguintes. As mensagens encorajaram os participantes a serem perseverantes e a focarem-se no sucesso que tiveram até aquele momento. Os participantes do grupo de controlo receberam mensagens de texto quinzenais agradecendo-lhes pela participação no estudo.

 

Os resultados mostraram que a abstinência contínua em seis meses - verificada através de testes químicos - foi significativamente maior no grupo Txt2stop (10,7%) em comparação com o grupo de controlo (4,9%).

 

O estudo também verificou que as mensagens funcionaram bem em todas as idades e em todos os grupos sociais, concluindo os autores que estas “apoiam a cessação tabágica e dobram as taxas de abandono do hábito ao longo dos seis meses” de abstinência.

 

"As mensagens de texto são uma forma muito conveniente de os fumadores receberem apoio para deixar o tabaco. As pessoas descreveram o Txt2stop como uma espécie de amigo encorajador ou mesmo um anjo no seu ombro”. A abordagem ajudou as pessoas a resistirem à tentação de fumar", argumentou, em comunicado de imprensa, a líder do estudo, Caroline Free.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.