Menos Sal Mais Sabor à Vida

Inciativa da Jaba Genérico

11 outubro 2013
  |  Partilhar:

Menos Sal Mais Sabor à Vida é um programa que tem como objetivo informar a população sobre os riscos de ser hipertenso e sensibilizá-la para a importância da prevenção através da adoção de estilos de vida saudáveis, nomeadamente no que respeita à alimentação e à redução do consumo de sódio.
 

Este projeto é uma iniciativa da Jaba Genérico e conta com o apoio da Sociedade Portuguesa de Hipertensão. Através deste projeto, a Jaba Genéricos tem vindo a disponibilizar às instituições de Cuidados de Saúde Primários várias ferramentas que permitem alertar a população para esta temática.
 

“A prevenção da doença cardiovascular parece uma tarefa simples: procurar uma alimentação correta, não fumar, manter atividade física regular e vigiar a saúde de um modo global. No entanto, quando isto implica uma modificação de hábitos e comportamentos, a efetividade das estratégias definidas reduz-se significativamente. A verdade é que os portugueses são um povo de salgados costumes. Mas existem diversas técnicas simples que nos permitem cozinhar com todo o sabor cuidando da nossa saúde. Assim, é extremamente importante informar, alertar e sensibilizar. É esse o objetivo do projeto Menos Sal Mais Sabor a Vida”, refere o responsável pelo programa.
 

De acordo com o comunicado de imprensa enviado à Alert, o consumo excessivo de sódio é um dos principais fatores de risco de hipertensão arterial e de AVC, estando associado a 2,3 milhões de mortes por ano em todo o mundo.
 

As doenças cardiovasculares, particularmente o Acidente Vascular Cerebral (AVC), são a principal causa de morte em Portugal, de internamento hospitalar, incapacidade e invalidez e de anos potenciais de vida precocemente perdidos. Um em cada quatro portugueses tem uma elevada probabilidade de morrer de causa cardiovascular nos próximos 10 anos, segundo informações preliminares do Estudo VIVA.
 

Portugal apresenta uma das taxas mais elevadas de AVC em todo o mundo, 30% dos doentes com AVC morrem no prazo máximo de um ano. Os AVCs conduzem a mais de 25 mil internamentos por ano e representam um custo anual absoluto de cerca de 2,5 mil milhões de euros. Estima-se que um em cada cinco portugueses morra na sequência de um AVC e que cerca de 50% dos AVCs causem algum tipo de incapacidade, refere ainda o mesmo comunicado.
 

A solução passa pela prevenção, nomeadamente através da redução de consumo de sal/sódio. Segundo dados da Sociedade Portuguesa de Hipertensão, reduzir o consumo de sódio em 0,8g representaria, ao final de 5 anos, uma redução da taxa de AVC em 30 a 40%.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.