Melanoma no coro cabeludo e pescoço aumenta probabilidade de morte

Estudo publicado na revista "Archives of Dermatology"

23 abril 2008
  |  Partilhar:

Um estudo da University of North Carolina, nos EUA, sugere que o Cancro da Pele apresenta o dobro da probabilidade de ser fatal quando se encontra localizado no couro cabeludo ou no pescoço. O estudo foi publicado na revista especializada "Archives of Dermatology".
 

 

As pessoas com Cancro da Pele nessas áreas têm o dobro da probabilidades de morrer quando comparadas com as que têm a doença nos braços ou pernas.
 

 

A equipa de cientistas analisou 50 mil casos de Melanoma: a taxa de sobrevivência de cinco anos para pacientes com Melanoma no couro cabeludo ou pescoço foi de 83%, comparada com 92% para os pacientes que tiveram a doença no rosto, orelhas ou nas extremidades, braços, pernas, mãos e pés.
 

 

Os cientistas referem que também os gânglios linfáticos também são afectados com mais frequência em pacientes com melanoma nessas áreas.
 

 

Os cientistas reconhecem que o Melanoma no couro cabeludo ou no pescoço pode ficar escondido pelo cabelo e, por isso, ser detectado mais tarde. Também alertam para o facto da pele dessas zonas ser mais espessa e com maior probabilidade de ulcerar.
 

 

Mesmo tendo em conta estes factos, os cientistas observaram que a taxa geral de sobrevivência é pior, o que levou os investigadores a concluir que existem diferenças biológicas entre os tipos de cancro. Também foi verificado que os pacientes que apresentam Melanoma nessas áreas são um pouco mais velhos (têm, em média, 59 anos), em comparação com a média de 55 anos dos pacientes analisados, e têm mais probabilidade de ser homens.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.