Mel poderá melhorar a memória das mulheres na menopausa?

Pequeno estudo publicado na revista “Menopause”

28 outubro 2011
  |  Partilhar:

Uma colher de mel da Malásia por dia poderá melhorar a memória em mulheres na fase da pós-menopausa, de acordo com uma investigação malaia que visa proporcionar uma "terapia alternativa".

 

A equipa de investigadores escolheu aleatoriamente 102 mulheres saudáveis para que ingerissem 20 gramas de mel por dia. Do total das mulheres, umas estavam sob terapêutica de reposição hormonal com estrógeno e progesterona, enquanto outras não estavam em tratamento. Aos quatro meses, as participantes que ingeriram o mel ou sob terapêutica de reposição hormonal lembravam-se de uma palavra a mais das 15 incluídas no teste de memória de curto prazo.

 

"A melhoria da memória imediata nas consumidoras de mel talvez se explique pelo aumento da concentração e do bem-estar geral depois da toma do suplemento", escreveu na revista “Menopause” a equipa liderada por Zahiruddin Othman, da Universidade de Ciências da Malásia.

 

Esta nova pesquisa inclui uma série de estudos, realizados pela mesma equipa, os quais afirmam que o mel (da árvore tropical tualang) tem efeitos que vão desde a cura de feridas até a uma maior protecção óssea e dos órgãos reprodutivos femininos, assim como contra o aparecimento de tumores.

 

Agora, à lista de benefícios é a adicionada as melhorias na memória, mas os especialistas aconselham as mulheres a não se entusiasmarem muito com os resultados do estudo. "Não é um estudo científico rigoroso", disse Natalie L. Rasgon, da Escola de Medicina de Stanford, EUA, que liderou investigações sobre o estrogénio e o declínio cognitivo nas mulheres.

 

Os especialistas criticam o facto de se tratar de um pequeno estudo de curta duração. Rasgon disse ainda que qualquer efeito do mel pode ser simplesmente devido ao aumento do nível de açúcar no sangue. Segundo também explicou, o estrogénio e a progesterona têm efeitos diferentes no cérebro e os cientistas têm opiniões divididas sobre quanto as hormonas afectam a memória.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.