Meio milhão de italianos deixou de fumar

Balanço do primeiro ano de proibição em locais públicos

12 janeiro 2006
  |  Partilhar:

Um ano após a entrada em vigor em Itália da proibição de fumar nos locais públicos, cerca de 500.000 pessoas largaram o tabaco e a sua venda baixou 5,7 por cento, indica um estudo divulgado pelo ministério da Saúde italiano. Os dados oficiais apresentados revelam que durante os doze meses de proibição o número de fumadores baixou de 26,2 por cento para 25,6 por cento e o número de ex-fumadores aumentou de 17,9 por cento para 18,6 por cento, o que supõe que cerca de meio milhão de pessoas deixou o vício no último ano. Entre Janeiro e Dezembro de 2005, registou-se uma redução global de 5,7 por cento na quantidade de cigarros vendidos em comparação com o mesmo período do ano anterior, refere o estudo. A lei italiana sobre "a tutela da saúde dos não-fumadores", agora com um ano de existência, estabelece a proibição total de fumar nos locais públicos, a não ser que disponham de espaços específicos sujeitos a normas muito severas. Para os prevaricadores, as multas vão de 27,5 a 275 euros, mas a sanção pode duplicar se alguém acender um cigarro na presença de uma grávida ou de uma criança com menos de 12 anos. Fonte: Lusa MNI-Médicos Na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.