Medidas inconstantes de peso, colesterol e outros aumentam risco cardiovascular

Estudo publicado na “Circulation”

03 outubro 2018
  |  Partilhar:
As pessoas saudáveis que mantêm valores inconstantes de tensão arterial, peso, colesterol e de glicose no sangue podem aumentar o risco de sofrerem um acidente vascular cerebral (AVC), ataque cardíaco e morte por qualquer causa, indicou um estudo.
 
O estudo que foi efetuado por uma equipa de investigadores da Faculdade de Medicina da Universidade Católica da Coreia em Seul, Coreia do Sul, foi o primeiro a sugerir que apresentar uma grande variedade de valores naqueles fatores de risco, mesmo sendo-se saudável acarreta riscos para a saúde, em comparação com as pessoas que mantêm valores mais estáveis.
 
Os investigadores usaram dados do Sistema Nacional de Saúde Coreano para a sua pesquisa, que envolviam 6.748.773 pessoas sem historial de ataques cardíacos, diabetes, tensão arterial elevada e colesterol elevado no início do estudo. 
 
Os participantes tinham feito exames de saúde pelo menos três vezes entre 2005 e 2012 e foram seguidos durante uma média de 5,5 anos. Os registos dos exames possuíam dados sobre o peso, glicose no sangue em jejum, tensão arterial e colesterol total dos pacientes. 
 
Como resultado, foi apurado que em comparação com os participantes que apresentavam medições estáveis durante o período de acompanhamento, os que apresentavam as variações mais díspares (os 25% com valores mais elevados) corriam um risco 127% mais elevado de morrerem, 43% de sofrerem um ataque cardíaco e 41% de terem um AVC.
 
Os investigadores analisaram a variedade de valores nas medições tanto para as alterações negativas, como positivas nos mesmos e em ambos os grupos a variedade elevada foi associada a um risco significativamente superior de morte. 
 
Seung-Hwan Lee, que participou neste estudo, comentou que estabilizar os valores relativos àqueles fatores de risco poderá constituir um importante passo para ajudar os pacientes a melhorarem a saúde.
 
ALERT Life Sciences Computing, S.A.
Partilhar:
Comentários 0 Comentar