Médicos portugueses criam traqueia no antebraço do doente
13 março 2004
  |  Partilhar:

Pela primeira vez, dois médicos portugueses substituíram parte da traqueia de um paciente de 25 anos através de uma técnica cirúrgica inovadora, que implicou a criação da «nova» traqueia no antebraço do doente. O director do serviço de otorrinolaringologia do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, João Olias, em conjunto com o especialista em cirurgia plástica e reconstrutiva do Hospital de S. José, em Lisboa, Gerardo Millán, lideraram a equipa que, a 27 de Julho de 2003, se lançou na bem sucedida tarefa da reconstrução circunferencial da traqueia. A traqueia - um canal respiratório constituído por 18 anéis de cartilagem, com 11 a 13 centímetros de comprimento - conduz o ar para os pulmões e estende-se desde a laringe até aos brônquios. Desde há um século que a sua substituição parcial tem sido tentada, mas nunca conseguida com eficácia, explicou João Olias à Lusa. Entre as dificuldades estão as características que um substituto da traqueia tem de possuir, como a rigidez lateral e a flexibilidade vertical, necessárias para que não apresente deficiências perante fenómenos como uma tosse violenta ou um movimento brusco da cabeça. Fontes: Lusa e Público

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.