Médicos iniciam hoje greve de três dias

Protesto decorre até sexta-feira

29 janeiro 2003
  |  Partilhar:

Cerca de seis mil médicos dos centros de saúde param hoje em greve que decorre até sexta-feira. Um protesto contra o diploma que altera as regras de funcionamento destes organismos, contestando um diploma cuja versão final os sindicatos afirmam desconhecer.
 

 

Perante a expectativa dos sindicatos, a Associação Portuguesa de Médicos de Clínica Geral (APMCG) apelou aos doentes para que não se dirijam aos centros de saúde e que, em caso de urgência, procurem os hospitais.
 

 

A paralisação de três dias foi convocada pelo Sindicato
 

Independente dos Médicos e pela Federação Nacional dos Médicos, e conta com o apoio explícito da Ordem dos Médicos, APMCG e Associação Nacional de Médicos de Saúde Pública, que acusam o Ministério da Saúde de por em causa a qualidade de cuidados prestados pelos centros de saúde.
 

 

Aliados numa greve ao fim de nove anos sem iniciativas conjuntas, a FNAM e o SIM acusam o ministro da Saúde de se ter furtado à negociação do diploma com os sindicatos e de pretender efectuar uma reforma que vai piorar os cuidados de saúde.
 

 

Preocupada está igualmente a Ordem dos Médicos que ameaçou mesmo colocar uma queixa contra Portugal no Tribunal de Justiça das Comunidades Europeias se a legislação for publicada.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.