Médicos franceses tratam Cancro da Traqueia com fragmentos da aorta

Cirurgias realizadas em hospital francês

31 outubro 2006
  |  Partilhar:

 

Uma equipa de cirurgiões franceses do Centre Hospitalier de Lille conseguiu curar casos de Cancro da Traqueia, retirando a área danificada e substituindo-a por fragmentos da artéria aorta, reforçados com silicone.
 

 

O chefe da equipa de especialistas do hospital, Alain Wurtz, explicou em entrevista à imprensa internacional, ter começado a efectuar este tipo de cirurgia em Março de 2005, mas só agora foi decidido tornar a técnica pública.
 

 

Sendo a traqueia um canal com 12 centímetros, esta técnica só pode ser aplicada quando a região danificada não chega a 50%, explica o cientista.
 

 

A técnica consiste em substituir a parte da traqueia danificada por um segmento de aorta, da mesma largura, procedente de um dador. A cirurgia dura entre 9 e 14 horas e não está isenta de riscos, dado que, no pós-operatório a principal ameaça é o desenvolvimento de Pneumonia.
 

 

No interior da aorta -que é frágil e pode romper-se- os cirurgiões inserem um tubo de silicone. Na parte externa, os médicos reforçam a aorta com material muscular do próprio paciente, favorecendo a vascularização no local.
 

 

Wurtz assegurou que, nos meses posteriores à operação, a aorta transforma-se em traqueia e desenvolve anéis cartilaginosos. A previsão é de que, passados dois anos, seja possível retirar o tubo interno de silicone.
 

Até agora, foram submetidos a esta operação quatro pacientes com idades entre 20 e 46 anos.
 

 

MNI-Médicos Na Internet
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.