Médicos em greve a partir de Setembro

Obrigação legal das horas extra em urgência

29 agosto 2006
  |  Partilhar:

 

Os médicos dos hospitais de Santo António e S. João, no Porto, Aveiro, Faro e Portimão vão fazer greve, a partir de Setembro, às horas extra em urgência, em protesto contra a sua obrigatoriedade, disse fonte sindical.
 

 

Carlos Arroz, secretário-geral do Sindicato Independente dos Médicos (SIM) adiantou à Lusa que as paralisações vão ter início a partir de 4 de Setembro e durar "até ao dia exacto em que for publicado o decreto-lei que revoga a obrigatoriedade das horas extra" feitas pelos clínicos nos serviços de urgência. A greve às horas extra vai igualmente ocorrer em alguns centros de saúde, nomeadamente Porto, Viseu, Lisboa e Setúbal, precisou o sindicalista.
 

 

A contestação do SIM à determinação legal que obriga os médicos a fazerem 12 horas extra por semana na urgência sempre que as administrações hospitalares assim o entendem surgiu depois de o Governo ter revogado, em decisão tomada a 3 de Agosto, um decreto-lei datado de 2001 que remunerava este trabalho pela tabela máxima, de forma idêntica para todos os clínicos. Para o SIM, ao decidir reduzir o valor pago pelas horas extra, o governo não pode manter a obrigação legal de os médicos as fazerem.
 

 

Fonte: Lusa
 

MNI-Médicos Na Internet
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.