Médicos do IPO de Coimbra em greve

Serviços vão ficar dificultados

14 setembro 2003
  |  Partilhar:

Uma greve dos médicos do IPO de Coimbra, iniciada às 00:00 de segunda-feira, deverá criar dificuldades ao funcionamento desta unidade hospitalar, que presta cuidados especializados de saúde a doentes de toda a Região Centro.
 

 

Através da greve, várias dezenas de médicos do Centro Regional de Oncologia de Coimbra (CROC, mais conhecido por IPO de Coimbra) exigem o pagamento de horas extraordinárias em urgência de acordo com a tabela das 42 horas semanais.
 

 

Os sindicatos acusam a administração do Instituto Português de Oncologia (IPO) de Coimbra de não aplicar o disposto no decreto-lei 62/79, de 30 Março, aos médicos com regime de tempo completo de 35 horas e aos médicos com horário de 42 horas em exclusividade.
 

 

Outro dos motivos da paralisação, que se prolonga até às 24:00 do dia 05 de Outubro, era o «não reconhecimento da existência de equipas médicas de urgência» pelo conselho de administração do CROC.
 

 

Mas Cílio Correia, dirigente da Federação Nacional dos Médicos (FNAM), disse à Agência Lusa que o presidente do CROC, Manuel António Silva, «veio entretanto reconhecer que há urgências» neste hospital.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar