Médicos do Hospital Pedro Hispano voltam à greve na quarta-feira
11 fevereiro 2002
  |  Partilhar:

Os médicos do Hospital Pedro Hispano, em Matosinhos, vão
 

cumprir quarta-feira um dia de greve para forçar a administração da unidade hospitalar a satisfazer as suas reivindicações, entre as quais a assinatura de um acordo de empresa.
 

 

A greve de quarta-feira é a segunda de uma série de
 

paralisações semanais que começou a 04 de Fevereiro e vai
 

prosseguir a 21 de Fevereiro.
 

 

Os médicos do Hospital Pedro Hispano afectos ao Sindicato
 

Independente dos Médicos (SIM) já tinham paralisado a 31 de
 

Dezembro e a 02, 03 e 04 de Janeiro.
 

 

Exigências
 

 

A principal exigência dos médicos é a celebração de um
 

acordo de empresa que defina os vencimentos e as progressões na carreira, mas a greve também visa uma alteração do pagamento das horas extraordinárias de forma a que os profissionais em regime de 35 horas recebam o mesmo que os do regime de 42 horas.
 

 

A terceira exigência está relacionada com a distribuição
 

das equipas de urgência, que actualmente é da competência da
 

administração do hospital, e que os médicos pretendem seja feita pelos directores de serviço.
 

 

Segundo Carlos Santos, do SIM, o diferendo não evoluiu nas
 

últimas semanas por a administração do hospital "apenas pretender discutir o acordo de empresa".
 

 

O director clínico do Hospital Pedro Hispano, Joaquim
 

Pinheiro, escusou-se a comentar as eventuais consequências da greve no funcionamento do hospital porque "depende do local onde trabalham os que aderirem à greve".
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.