Médicos de família para todos até final do ano

Ministro da Saúde garante medida

07 junho 2004
  |  Partilhar:

O Ministro da Saúde, Luís Filipe Pereira, garantiu segunda- feira que até final de 2004 todos os utentes dos Centros de Saúde terão um médico de família.Segundo o governante, que falava em Cantanhede, no âmbito da apresentação do programa de melhoria dos cuidados primários de saúde, a limpeza de ficheiros através do expurgo de óbitos e de situações de duplicação de inscrições em centros de saúde atinge entre 800 mil e 1,2 milhões de utentes.«Damos liberdade de escolha, as pessoas poderão optar pelo Centro de Saúde da área de residência ou do local de trabalho. Até ao final do ano todos os utentes terão um médico de família» afirmou Luís Filipe Pereira.«Não se trata de tirar as pessoas que em três anos não se deslocaram aos Centro de Saúde, não tiveram consultas. Esses inactivos continuam na lista, abrimos é espaço a outros, resolvendo as situações de duplicação de ficheiros», acrescentou.Apesar de apontar o final do ano como prazo limite para a existência de um médico de família para todos os utentes, Luís Filipe Pereira sublinhou que, «já a curto prazo, é possível atribuir um médico de família a 300 mil pessoas».O Ministério pretende também «aumentar para 60 por cento», até ao final do ano, o número de consultas efectuadas nos Centros de Saúde. Segundo Luís Filipe Pereira, as agendas de marcação de consultas estarão «abertas continuamente».«Não só para certos dias e a certas horas, é um hábito que terá de se modificar, para que seja possível marcar consulta a qualquer hora do dia e em qualquer data», disse. Outra medida passa por «generalizar» a marcação de consultas por telefone, conclui o ministro.Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.