Médicos das urgências vão para centros de saúde

Medida governamental

14 julho 2010
  |  Partilhar:

Cerca de 500 médicos das urgências dos hospitais públicos vão passar a trabalhar como médicos de família nos centros de saúde, anunciou a ministra da Saúde, Ana Jorge.

 

O anúncio foi feito pela ministra da Saúde na audição na Comissão Parlamentar de Saúde, mas está a ser criticado pelos colegas dos centros de saúde que têm a especialidade em Medicina Geral e Familiar. A esta censura, a ministra, citada pelo jornal “Correio da Manhã”, explicou que "o grupo de profissionais sem a especialidade de Medicina Geral e Familiar poderá fazer essa formação, um upgrade, que dará equivalência para integrar as Unidades de Saúde Familiares".

 

Esses médicos poderão vir a integrar os centros de saúde mais carenciados do país, localizados nos distritos de Lisboa, Setúbal e Santarém, onde faltam cerca de 200 profissionais.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Classificações: 1 Média: 4
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.