Médico irlandês retirou fez mais de cem histerectomias não consentidas

Relatório aponta falhas na inspecção ao trabalho dos clínicos em alguns hospitais

20 março 2006
  |  Partilhar:

Ao longo de 24 anos, um médico irlandês efectuou histerectomias, não consentidas, a 129 mulheres na maternidade onde exercia e sem nunca levantar suspeitas. Entre 1974 e 1998, o médico Michael Neary, do Hospital de Nossa Senhora de Lurdes, a norte de Dublin, retirou o útero a dezenas de pacientes, sem nunca ter sido alvo de qualquer inspecção, concluiu um relatório divulgado na semana passada.O obstetra retirava o útero às mulheres que sofriam hemorragias graves na sequência de cesarianas. Michael Neary acabou por ser suspenso em 2003 por má prática médica. A remoção do útero em caso de hemorragia durante a cesariana é normalmente considerada uma opção de último recurso.O grupo Patient Focus, que representa grande parte das mulheres que perderam o útero nesta situação, tem tentado receber do Governo a garantia de que estas vítimas serão indemnizadas. Mas a acção tornou-se mais difícil depois de os ficheiros hospitalares sobre 44 casos terem misteriosamente desaparecido. Fonte: Público MNI- Médicos na Internet

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.