Médico espanhol julgado por contaminar 276 doentes com hepatite C

Acusação pede 2214 anos de prisão

13 setembro 2005
  |  Partilhar:

 

 

 

Um anestesista de Valência acusado de contaminar 276 doentes com hepatite C começou esta semana a ser julgado, depois de oito anos de investigação. A acusação pede 2214 anos de prisão para Juan Maeso, consumidor de estupefacientes, que se terá injectado com anestésico e usado o mesmo material cirúrgico para anestesiar os doentes antes de serem operados.
 

 

O Ministério Público quer oito anos por cada contágio, mais dois por cada uma das três mortes causadas por estas práticas e 28,8 milhões de euros de indemnização. Em tribunal, Maeso afirmou que não sabe se padece da doença, porque se sente "muito bem", e negou ser consumidor de opiáceos e ter-se injectado com a mesma agulha com que anestesiou os seus doentes.
 

 

Este processo envolve mais de 600 testemunhas, entre peritos, vítimas e responsáveis locais da saúde. Entre os afectados estão 17 menores, entre os quais duas crianças de seis anos e uma contagiada antes de nascer durante a operação a que a mãe foi sujeita.
 

 

Fonte: Diário de Notícias
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.