Médico chinês submetido a lavagem ao cérebro

Especialista denunciou encobrimento da pneumonia atípica

05 julho 2004
  |  Partilhar:

O médico que denunciou o encobrimento, pela China, da epidemia de Síndroma Respiratória Aguda (SRA) está a ser submetido a «sessões de estudo», por ter apelado à reavaliação dos protestos de 1989, na praça Tiananmen.Jiang Yanyong, um cirurgião semi-reformado de 72 anos, tem sido mantido incomunicável pelas aoridades e forçado, de acordo com fonte familiar, a «sessões de lavagem ao cérebro». Ele e a esposa, também médica, foram detidos a 1 de Junho, dias antes de se assinalar o 15.º aniversário das manifestações em prol da democracia, encabeçadas por estudantes e duramente reprimidas. Inicialmente, foram impedidos de contactar um com o outro, o que a levou a encetar uma greve de fome, até ser libertada, a 15 de Junho.Muitos chineses vêem Jiang como um herói, depois de ele ter tido a coragem de denunciar a forma como a China estava a encobrir a SRA, levando à demissão do ministro da Saúde e do presidente da câmara de Pequim. Em Fevereiro último, causou grande irritação, ao escrever aos principais líderes do país, pedindo que sejam rebartos os processos referentes às manifestações de 3 e 4 de Junho de 1989, esmagadas pelos militares à custa de muitas vidas humanas. Jiang e a mulher eram obrigados a passar os pensamentos para o papel, sucessivamente, até que tais pensamentos mudem, prática comum, na China, com os prisioneiros de consciência.Fonte: Jornal de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.