Médico assistente é solução para um milhão de utentes sem médico de família

Ministro da Saúde justifica medidas

14 outubro 2002
  |  Partilhar:

Cerca de 10 por cento da população portuguesa não tem médico de família, uma situação que, para o ministro da Saúde, justifica a criação da figura do médico assistente.
 

 

Para introduzir a política preconizada por este ministério, Luís Filipe Pereira lembrou aos deputados da Comissão Parlamentar dos Assuntos Sociais que um milhão de portugueses não tem médico de família, o que é uma fasquia demasiado alta para "tudo continuar na mesma".
 

 

Sobre a actuação desta nova figura no sistema de saúde português, o ministro caracterizou-a como capaz de, durante um largo período de tempo, assegurar uma resposta ao utente, mesmo por via telefónica.
 

 

Para contratualizar os serviços desses clínicos, a tutela irá recorrer ao gestor do centro de saúde, a quem caberá fazer da figura do médico assistente "a personagem central" destas unidades de saúde.
 

 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.