Medicamentos para prevenção de AVCs são pouco consumidos

Estudo do Infarmed revela que Portugal é dos que menos prescreve estes fármacos

18 julho 2005
  |  Partilhar:

Um estudo efectuado pelo Infarmed (Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento) divulgou que o consumo de fármacos para prevenção de acidentes cardiovasculares em Portugal é um dos mais baixos da Europa.Apesar desta conclusão, verificou-se nos últimos anos um aumento de 22% no consumo destes fármacos de prevenção de AVCs, que são a principal causa de morte no nosso país.O relatório sublinha ainda a importância do consumo deste tipo de medicamentos de prevenção dos acidentes vasculares cerebrais, precisamente pelo elevado número de mortalidade que provocam estas doenças.As conclusões deste estudo foram divulgadas ontem e referem-se à venda de anticoagulantes e antitrombóticos nas farmácias de ambulatório entre 1999 e 2003. Fonte: Diário de Notícias

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.