Medicamentos para a psoríase irão ser comparticipados em 95%

Lei publicada na semana passada no Diário da República

10 maio 2010
  |  Partilhar:

Os medicamentos para a psoríase, queratolíticos e antipsoriáticos, irão ser comparticipados em 95% (Escalão A), de acordo com uma lei publicada na semana passada no Diário da República.

 

Para os pacientes terem direito à comparticipação, os médicos terão de mencionar “expressamente na receita” esta lei.

 

A comparticipação anunciada irá beneficiar 250 mil doentes com psoríase, uma doença crónica da pele, não contagiosa, que pode surgir em qualquer idade e caracteriza-se habitualmente pelo aparecimento de lesões vermelhas, espessas e descamativas, que afectam mais os cotovelos, os joelhos, a região lombar e o couro cabeludo. Nos casos mais graves, estas lesões podem cobrir extensas áreas do corpo.

 

Em declarações à agência Lusa, o presidente da Associação Portuguesa da Psoríase (PSO Portugal), Vítor Baião, revelou que este é o “resultado” de uma “luta de mais de cinco anos e um motivo de celebração para os portadores de psoríase”.

 

“Muitos destes doentes não podiam prosseguir o tratamento por dificuldades financeiras, mas agora vêem finalmente o acesso facilitado”, adiantou o responsável, sublinhando, porém, que ainda há mais por fazer.

 

“Continuamos a aguardar que o governo viabilize a isenção do pagamento das taxas moderadoras nas consultas periódicas a que a estes doentes se obrigam”, acrescentou.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A
 

 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.