Medicamento suspeito de provocar a morte no Japão

Autoridades portuguesas tranquilizam sobre Arava

29 janeiro 2004
  |  Partilhar:

 

 

Um medicamento indicado para a artrite, que também está à venda em Portugal, é suspeito de causar cinco mortes no Japão, levando o laboratório produtor a alertar os médicos para não prescreverem o fármaco a doentes com problemas respiratórios. O «Arava», cuja substância activa é a leflunomida, é um medicamento anti-reumático indicado para o tratamento de doentes adultos com artrite reumatóide activa. O laboratório responsável anunciou, terça-feira, que cinco japoneses morreram após tomarem esse medicamento, disse o porta-voz da empresa farmacêutica produtora, a Aventis Pharma.
 

No entanto, a autoridade portuguesa para os medicamentos (INFARMED) garantiu terça-feira a segurança de utilização do medicamento Arava, indicado para o tratamento de adultos com artrite reumatóide activa. Em comunicado, o INFARMED (Instituto Nacional da Farmácia e do Medicamento) afirma não ter recebido «qualquer informação de segurança» que desaconselhe o uso do medicamento Arava.
 

No Japão, a filial da firma produtora do Arava, a Aventis, tomou determinadas medidas de precaução para a utilização do medicamento, depois do aparecimento de situações graves do foro respiratório em doentes daquele país a quem fora administrado o fármaco.
 

Todavia, o INFARMED salienta que «não foi recebida qualquer informação de segurança que considere estar alterada a relação favorável benefício-risco» do Arava, medicamento cuja compra exige uma receita médica.
 

Fonte: Lusa
 

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.