Medicamento suspeito de causar 80 mortes nos EUA continua à venda em Portugal
30 setembro 2001
  |  Partilhar:

O Propulsid, um medicamento suspeito de ter contribuído para pelo menos 80 mortes e que foi retirado em 2000 do mercado norte-americano, continua à venda em Portugal, apurou a Agência Lusa junto de farmácias da capital portuguesa.
 

 

O Propulsid, comercializado em Portugal sob a designação Prepulsid, um anti-ácido receitado normalmente para problemas de estômago, como azias e úlceras, é objecto de um processo judicial já aberto nos EUA, em que a Jansen Pharmaceutics, uma subsidiária da Johnson & Johnson, é acusada de o medicamento ter provocado estados de ansiedade, problemas cardíacos e outros.
 

 

Além deste processo, há centenas de outros que estão pendentes em vários tribunais norte-americanos.
 

 

A própria descrição do medicamento, que está na internet, adverte para que foram detectados "sérios problemas de arritmia cardíaca, incluindo taquicardia ventricular e fibrilação ventricular".
 

 

Depois de, em 1998, a FDA (Administração para os Alimentação e os Medicamentos dos EUA) ter ordenado a explicitação dos efeitos secundários nocivos do Propulsid, a Jansen passou a incluir informação extensa sobre eles na literatura inclusa.
 

 

A própria FDA recomendou aos médicos que "experimentassem tudo o resto, antes de prescreverem" o Propulsid.
 

 

O Propulsid - cisapride -, comercializado em comprimidos e suspensão, não deve ser receitado a doentes que façam tratamentos com antibióticos macrólidos, antifúngicos, inibidores de protease, fenotiazinas, antiarrítmicos, antidepressivos e antipsicóticos.
 

 

Contactado pela Agência Lusa, um assessor do Infarmed remeteu para amanhã esclarecimentos posteriores.
 

 

Fonte: Lusa

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.