Medicamento Raptiva para a Psoríase retirado do mercado

Anúncio publicado no sítio do INFARMED

25 fevereiro 2009
  |  Partilhar:

Foi retirado do mercado português o Raptiva, um fármaco para o tratamento da psoríase, revela a Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (INFARMED) numa nota publicada no seu sítio oficial.
 

 

De acordo com o aviso, a decisão do INFARMED surgiu depois de a Agência Europeia de Medicamentos (EMEA) ter concluído que “os benefícios do Raptiva (cujo princípio activo é o efalizumab) já não superam os riscos, devido a problemas de segurança”, nomeadamente a ocorrência de Leucoencefalopatia Multifocal Progressiva (LMP), uma infecção cerebral rara.
 

 

De acordo com o INFARMED, que cita dados da EMEA, entre Setembro de 2008 e Janeiro de 2009 foram notificados três casos confirmados de LMP em doentes em tratamento com Raptiva durante mais de três anos. “Dois dos três casos confirmados resultaram na morte do doente”, lê-se na nota.
 

 

A EMEA recomendou a suspensão da Autorização de Introdução no Mercado (AIM) nos países da União Europeia.
 

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar

Comente este artigo

CAPTCHA
This question is for testing whether you are a human visitor and to prevent automated spam submissions.
Incorrecto. Tente de novo.
Escreva as palavras que vê na imagem acima. Digite os números que ouviu.