Medicamento para deixar de fumar tem mais comparticipação

Estado comparticipa em 37%

04 janeiro 2017
  |  Partilhar:

Desde o início deste ano que o medicamento Champix, para deixar de fumar, é comparticipado pelo Estado em 37%, segundo a autoridade nacional do medicamento e produtos de saúde.

 

De acordo com o Infarmed, este medicamento sujeito a receita médica está comparticipado no escalão C (37%) desde 1 de janeiro de 2017, especificando que perante a lei atual, não é necessário a publicação em Diário da República da lista de medicamentos comparticipados.

 

Esta medida deverá custar 1,3 milhões de euros por ano, segundo fonte oficial.

 

De acordo com a notícia avançada pela agência Lusa, até ao final do ano deverão ser criadas 42 novas consultas de cessação tabágica a nível nacional, com o objetivo de garantir pelo menos uma consulta aberta de cessação tabágica por Agrupamento de Centro de Saúde (ACES).

 

Em 2016 foram criadas 145 consultas abertas para cessação tabágica, a que se somarão as 42 deste ano, perfazendo um total de 187 consultas.

 

Deverão ainda ser desenvolvidas ações de formação dirigidas em particular aos profissionais de saúde, para melhorar a resposta em matéria de prevenção e tratamento do tabagismo.

 

ALERT Life Sciences Computing, S.A.

Partilhar:
Ainda não foi classificado
Comentários 0 Comentar